A Banda

10 anos de PUNK ROCK!

Em 2005, quatro adolescentes se reuniam para tocar músicas simples e rápidas de suas bandas favoritas. Logo começaram a compor as suas próprias canções, mas não sabiam escrever nada que não contestasse a realidade social em que estavam inseridos.

Em dez anos, muito aconteceu com essa banda. Muitos shows, músicas, gravações, coletâneas, parcerias e algumas trocas de integrantes. Já não são mais adolescentes, mas guardam o mesmo amor pelas bandas de Punk Rock e Hardcore que os influenciaram nesta última década. Hoje, a NOX é formada por Jauri Jr. no baixo e vocal, Diegão e Dieguinho nas guitarras e backings vocal e Wagner na bateria.

Em 2006 entraram em estúdio para gravar o seu primeiro demo. Como não tinham dinheiro, o disco foi lançado somente dois anos depois. Acordes simples e distorcidos marcam o punk rock cru dos primeiros anos da banda.

Em 2009 iniciou o período de gravações de singles, sendo as músicas que mais entraram no agrado do público, como “Caminhos”, “E o que será?”, “Império da Fé” e “Histórias de um povo”. A época de divulgação dessas músicas foi a mais intensa em quantidade de shows, onde a banda foi conquistando e consolidando o respeito no cenário independente regional.

Em 2012 a banda iniciou sua fase “Faça você mesmo”, sendo os únicos responsáveis por toda a produção do EP “Homemade Amateur Hardcore”, título este que destaca o clima das músicas, gravadas no galpão de ensaios da banda e mixada e masterizada pelo seu guitarrista Diegão. Este EP conta com músicas que logo entraram no agrado do público, como “Mary Jane” e “Maldito Tempo”.

Entre 2013 e 2014, o vocal e o baixo da banda trocou de dono: sai Jauri e entra Nestor. Neste período, foi gravado o single “Sonho Roubado” e o cover “Flowers and Common View” que integrou a coletânea “Many Minds” em tributo a grande banda brasileira de hardcore Nitrominds.

No final de 2014 Jauri volta à banda, trazendo novas músicas. Novamente foram ao galpão para gravar o EP “Toda Satisfação do Mundo”, lançado no início de 2015.

Deixe uma resposta